Andar pelas ruas educa: e o que as crianças podem aprender?

March 19, 2018

Um simples passeio a pé pelas ruas do bairro – e podem ser até por aquelas mais próximas de casa! – proporciona à criança, desde que ela é um bebê, uma multiplicidade de interações com o mundo. Você já parou para pensar sobre isso?

Os passeios no carrinho, no caso dos bem pequenos, no colo ou até experimentando os primeiros passos, no caso dos maiores, promovem o convívio com formas, cores e movimentos dos mais diversos. Quando as crianças já andam sozinhas, mesmo que não tão confiantes, caminhar por calçadas ou pela grama contribui para o desenvolvimento da coordenação motora e do equilíbrio. Isso tudo sem falar no contato com crianças e adultos que não participam do dia a dia dos pequenos. Considerando o bebê que já caminha com segurança, vale estimular que ele dê alguns passos sozinho por um pequeno percurso, algo fundamental para a construção da autoconfiança e da autonomia. Para se inspirar, sugerimos que conheçam ou revejam o caminho trilhado pelo pequeno Valentim, em post publicado aqui.

Para os pequenos de 4 ou 5 anos, as novidades ofertadas pelas ruas só se ampliam! Nessa idade, as crianças experimentam caminhar com autonomia, podem observar marcos importantes nos percursos mais usuais (passar por uma árvore com dadas características, um prédio com uma cor, um espaço comercial etc.), podem conhecer e reconhecer pessoas que normalmente circulam nesses percursos e conversar com elas, podem ser convidadas a olhar para cima e contar o que veem ou fazer o mesmo olhando para baixo etc.

 

Para os mais crescidos, as ruas permitem entender ainda mais o funcionamento de uma cidade: os espaços para os pedestres, para os veículos (a depender da cidade, espaços distintos para carros, ônibus e bicicletas, por exemplo) e a interação entre eles (como atravessar as ruas e compreender o uso dos semáforos), conhecer ruas e centros históricos, conhecer zonas mais residenciais e outras mais comerciais etc. Por isso, é interessante não apenas que circulem pelas ruas mais próximas e conhecidas de sua residência ou até da escola, mas também que façam passeios por outros locais da cidade, sempre tendo a oportunidade de percorrer caminhos a pé, ainda que curtos.

 

Também é interessante conversar com as crianças sobre tudo o que observam e vivenciam nesses passeios e instigar reflexões relacionadas à sua relação com a cidade, como o cuidado com espaços públicos, o respeito para com os demais cidadãos e a responsabilidade de órgãos públicos (atenção às árvores com risco de cair, calçadas quebradas, postes de iluminação com luzes queimadas etc., ou, ao contrário, chamar a atenção para locais bem cuidados e conservados).

 

No aplicativo, Apprendendo, confira algumas dicas para potencializar essa interação das crianças com as ruas. Nos ambientes “Rua” e “Em trânsito”, você encontrará várias dessas sugestões! Baixe-o gratuitamente em seu dispositivo móvel, via Google Play ou Apple Store.

 

Por: http://labedu.org.br

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Como surgiram os museus para crianças e sugestões para conhecer.

February 27, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes

November 17, 2019