Natureza ensina: inspire-se com o guia ‘Acampando com Crianças’

July 17, 2019

A publicação, que estimula o vínculo das famílias com o mundo natural, é produzida pelo programa Criança e Natureza, em parceria com o ICMBio.

 

Abrir a barraca, respirar outros ares e acordar colocando os pezinhos na grama da floresta ou na areia da praia: as sensações que a natureza proporciona às crianças podem ser mágicas. Não bastasse o prazer do momento, estudos apontam que conexão com a natureza e atividades ao ar livre, como passar o feriado acampando, é fundamental para a saúde física, mental e para o desenvolvimento de habilidades cognitivas, sociais, motoras e emocionais dos pequenos.

 

Mas será que tudo o que o Brasil tem a oferecer nesse sentido está sendo bem aproveitado? Com o objetivo de incentivar as famílias a criarem vínculos afetivos com o mundo natural, o programa Criança e Natureza, do Instituto Alana, lança no dia 15 de julho o guia “Acampando com Crianças: acampar é viver uma aventura, tendo apenas a natureza e uns aos outros”.

A data marca o início da campanha #umdianoparque, uma iniciativa voltada para a promoção, conhecimento e valorização das Unidades de Conservação brasileiras. A publicação tem o apoio da Coalizão Pró-Unidades de Conservação da Natureza, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), MaCamp e Outward Bound Brasil.

 

O guia “Acampando com as crianças” é um convite à aventura. Ele descreve uma jornada que envolve muitas etapas: escolher um local e a melhor época, decidir o que levar, preparar as mochilas, montar barraca, se alimentar, fazer trilhas e outras emoções. Mas por mais precisos que sejam os cálculos, sempre haverá imprevistos e situações inusitadas. Por isso é também um desfio para famílias com crianças.

 

Apesar disso, vale a pena, pois estamos falando de experiências transformadoras. Essa é a opinião da coordenadora do programa Criança e Natureza, Laís Fleury. “São momentos que ressignificam os nossos valores, que a nossa memória registra e certamente não esquece. As crianças aprendem a reconhecer suas possibilidades e limites, exercitando a autonomia e lidando com riscos”, afirma.

 

"As crianças aprendem a reconhecer suas possibilidades e limites, exercitando a autonomia e lidando com riscos”, afirma Laís Fleury, coordenadora do programa Criança e Natureza".

 

Acampar é aprender

Lidar com riscos – atitude que especialistas consideram muito saudável-, no entanto, não significa colocar as crianças em perigo. Se trata de sair da zona de conforto, oferecendo espaço tanto para o sucesso quanto para o fracasso em determinadas situações. Significa sair dos muros das cidades e proporcionar às crianças momentos diferentes, brincadeiras e sensações de desafio ao ar livre.

 

A engenheira florestal, mestre em conservação de ecossistemas e pesquisadora do programa Criança e Natureza, Maria Isabel Amando de Barros, defende que as crianças precisam de acidentes de pequena consequência para aprender a evitar os grandes acidentes no futuro.

“O risco real é aquele que existe em andar de bicicleta fora da ciclovia, em uma avenida movimentada ou deixar uma criança que não sabe nadar sozinha ao lado de uma piscina. O risco percebido é aquele que a criança sente como excitante e emocionante, em que há, sim, a ameaça de algum machucado, sem consequências graves”, explica.

 

Quanto a isso, o guia “Acampando com Crianças” pretende ser um material completo, com informações sobre o repertório de parques nacionais do Brasil com estrutura para acampar, dicas de como se preparar para a viagem e orientações de segurança. Diante dessa inspiração, nada melhor do que começar a explorar o guia e fazer as malas. Afinal, quem acampa não tem dúvidas: pode ser inesquecível.

 

FONTE: LUNETAS.COM.BR

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Como surgiram os museus para crianças e sugestões para conhecer.

February 27, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes