Ellen Tadd: a concentração expande os horizontes da criança

November 9, 2019

"Onde você foca impacta a qualidade da sua experiência e as escolhas que você faz"

 

Ellen Tadd é uma educadora reconhecida internacionalmente que dá aulas e consultorias há mais de quarenta anos. É autora de três livros, The Infinite View, The Wisdom of the Chakras e Death and Letting Go, que apareceu na lista de bestsellers do Boston Globe.

 

urante muitos anos, por meio da meditação, contemplação e estudo, homens e mulheres de várias tradições começaram a identificar os centros ou fluxos de energia, chamado de sistema dos chacras. Essa estrutura é mais conhecida como sete centros inter-relacionados, localizados na aura de todas as pessoas, e está correlacionada com áreas do corpo físico, do topo da cabeça à base da coluna vertebral.

Cada chacra representa um aspecto diferente da nossa natureza e é através dessa rede interconectada que recebemos, expressamos e processamos nossas experiências de vida. Neste texto, falarei sobre dois dos chacras neste sistema, o plexo solar (terceiro chacra), e o terceiro olho (sexto chacra, situado no ponto entre as sobrancelhas).

Vivemos em um mundo dominado pelo plexo solar. O que isso significa? Significa que a maioria das pessoas vive seguindo a sua “intuição” enquanto navega a sua vida. Quando as pessoas se referem à ideia de seguir a sua “intuição”, o que estão dizendo  é que estão sendo levadas pelas sensações que surgem quando focam na região do chacra do plexo solar no corpo. No sistema de chacras, o Plexo Solar é o centro de energia associado às nossas emoções e está localizado na região onde sentimos um frio na barriga quando estamos ansiosos.

Eu não sei quem foi que inventou a expressão follow your gut (“siga sua barriga” ou siga sua intuição), mas ao meu ver isso é um grande erro. Eu tenho observado os chacras há décadas, utilizando minha própria habilidade visionária para enxergar como esses centros etéricos funcionam no dia a dia. Eu aprendi que cada chacra nesse sistema de sete tem uma função própria, assim como os nosso órgãos internos. O Plexo Solar é o centro das emoções e sentimentos, e normalmente é usado indevidamente como o centro das percepções e das tomadas de decisão. Ao invés disso, é o chacra do terceiro olho, localizado no meio da testa, que é o centro adequado para a clareza e o discernimento.

Quando usamos o plexo solar como o centro das percepções, é como se estivéssemos tateando a trilha da nossa vida. Imagine que você está andando pela rua com seus olhos fechados. Pode ser perigoso, fácil de ser mal interpretado, e você provavelmente ficaria nervoso. Se você abrir os olhos e andar pela mesma rua, você ainda pode usar os seus sentimentos, mas seletivamente, e navegar a rua fica bem mais fácil.

Eu já fiz milhares dos meus alunos e clientes compararem a sua percepção sobre uma dúvida ou problema enquanto focam sua atenção no seu “âmago” (ou intuição), no chacra do plexo solar, e contrastando com as mudanças que ocorrem ao focar no centra da sua testa, no chacra do terceiro olho. A diferença é gritante. As pessoas vão de ansiosas para calmas, de egocêntrica para capaz de compreender o ponto de vista dos outros, e de estar perdida numa confusão mental para o desenvolvimento de claridade e sabedoria. Resumindo, o local no qual focamos pode ter um impacto radical na nossa percepção, que por sua vez informa os nossos sentimentos.

Só existe um jeito de ativar o chacra do terceiro olho: foco e concentração. Já ouvimos falar desse tipo de percepção no esporte, quando se diz que um atleta está inspirado ou em transe. Ao estar nesse estado de foco profundo, existe uma falta de apego ao resultado, o bem estar é acentuado, e o seu melhor se aflora. Eu vivenciei esse estado de foco profundo durante o parto da minha filha. Quando eu concentrava no topo de um pinheiro do lado de fora da janela do hospital, eu conseguia suportar as contrações e não era sufocada pela dor. Quando eu perdia o foco, sentia medo e sofrimento. Pode parecer besteira mas é verdade, quando focamos no centro da nossa testa ao navegar as nossas vidas, conseguimos conduzir a vida, fazer o nosso melhor, e tomar decisões sábias. Quando focamos nossa atenção no plexo solar, a tendência é se apegar a como queremos que as coisas sejam e ser reacionário se as coisas não acontecem de acordo com os nossos desejos, o que acaba nublando a nossa clareza.

Faça um pequeno teste: feche os seus olhos e foque no seu “âmago” e imagine que você está atrasado para uma reunião importante. O que você sente, e o que você faz? Agora, com seus olhos fechados, levante o seu foco como se estivesse em um elevador até o ponto no meio da sua testa. Pressione levemente o seu foco através desse ponto e imagine a mesma situação. Qual é a diferença? O que mudou na sua percepção e experiência, e o que você faz? Comparar é um ótimo método para aprender. Se você é como os meus alunos, descobrirá que onde você foca impacta a qualidade da sua experiência e as escolhas que você faz.

Qualquer atividade que faça você concentrar vai ativar o seu terceiro olho, ou simplesmente descansar o seu olhar no canto de uma imagem ou olhar pelo centro da sua testa enquanto os seus olhos estão abertos. Ao longo do dia, preste atenção para onde você está direcionando o seu foco. Podemos escolher como focar intencionalmente. Minha sugestão é que quando você abrir os dois olhos, abra três, e ensine o foco no terceiro olho para as crianças.

 

FONTE: LUNETAS.COM.BR

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Como surgiram os museus para crianças e sugestões para conhecer.

February 27, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes

November 17, 2019